sábado, 28 de janeiro de 2012

Oia eu aqui travez...

Sempre gostei da lenda da Fênix, a lendário pássaro da mitologia grega que, quando morria, entrava em auto-combustão e, passado algum tempo, renascia das próprias cinzas. Depois do diagnóstico, me tornei meio Fênix, quando vejo que vou “morrer”, me deixo entristecer, chorar, deprimir, sentir sentimentos ruins , desistir (sempre sem desistir), questionar. Mergulho no fundo do povo, mas, passado o luto, passado este estado de inércia, reergo a cabeça e me ponho em posição de luta; seja em pé, rastejando, carregada, caminhando, um milímetro de avanço, é avanço. Nem sempre foi assim, antes, me culpava, não me permitia parecer fraca, ter medo. Hoje já sei, que sentir tais coisas são inerentes aos seres humanos, que não sou mulher maravilha, que fraqueza e fragilidade são coisas distintas, que a fé pode se abalar, mas ela nunca se romperá a ponto de eu não acreditar mais em meu Deus maravilhoso, misericordioso e infinitamente bom.
Pois bem, esta semana foi uma semana de silêncio, a quimio me deixou bem enjoada e prostrada, a desesperança tomou conta de mim, acreditar ficou difícil, pedi pra que meu marido acabasse com isso, medo de não agüentar, não eu não agüentaria... 12 quimios, mais a viagem, Pai do céu quanta provação? Até que ponto entender que cada um tem a sua cruz? Que como filha amada Dele eu podia sofrer tanto? O que fiz? Quem sou eu pra merecer uma cura se Padre Léo teve milheres rezando por ele e ele não atendeu? E quantos rezam, pedem e ... e quantos conseguem. E os seus filhos? Eita Dona Lilian, volta pjá pra casinha... e na quinta eu rezei, clamei com todas forças do meu coração, e na sexta eu estava ótima, podendo andar com mais naturalidade, com medo do reforço da quimio (que foi tranqüila) ,mas lá; com vontade de viver, de dançar, de cantar. Eis que renasce a fênix, se é que posso me comparar a tanto.
Recomeçar de novo e de novo. Já é um estigma em minha vida, fora a doença, perdi um filho, irmão, mãe; a separação que naquele momento foi ao de tão ruim e me trouxe só coisas boas, meu querido marido que me cuida e me guarda que o diga.
Então que seja, vamos ao recomeço, os cabelos já dão indício de cair, pois o coro cabeludo esta ardendo e coçando, os enjôos são digamos suportáveis, o que incomoda é a prisão de ventre louca, parir meus filhos não é nada, parir um cocozinho custa dois dias de dor e suador, a coisa é feia, e com todos os recursos, fibras, ameixa, etc, etc
Hoje estou groguezinha, mas muito bem, bem mesmo, como a muito tempo não me sentia, bem na cabeça. A vida, pela qual eu luto, e tantos de nós lutamos por ela, é sagrada e divina, e ninguém sabe quando ela irá sucumbir, nós, neste estado temos a pretensão de achar que somos mais “propensos” a ela, mas na verdade, o que ninguém sabe é quando é sua hora, um enfarte, um desabamento, naufrágio, um escorregão na casca da banana e zás, adeuzin querido.
Então devíamos tomar uma postura diferente, a postura de qualquer um que recebe um diagnóstico de que sua vida esta por um fio , a de querer viver, de fazer planos e correr pra realizá-los, o de viver cada dia como se fosse únicos, de viver a vida com intensidade, como senão houvesse amanhã, porque se parar pra pensar, não há...
Tive medo, muito medo, tenho medo de não conseguir, tantos planos... Mas se fechar em concha, não vai ajudar, então borá lá, por a cabecinha pra fora da janela, respirar e esperar em Cristo, que senão a cura, que a qualidade de vida, a dignidade seja mantida, assim como os meus mais 40 anos... Todos eles a serviço do bem, pra agradecer, ser melhor e viver essa vida que é boa demais da conta, não dá pra largar o osso não.
Obrigado meus queridos pela força, pelos recados deixados, eu os li todos com muito amor, os relia a todo instante, senão respondia, é porque não queria deixar meu estado de espírito de porco deixar vocês tristes, todos com suas lutas diárias e individuais, mas juntos pelo mesmo desejo de cura, de vida, de luta, unidos pela fé no nosso Deus.
Beijos revigorantes pra vocês.


Lilian Carla Arguello Basqueira.


Nas asas do Senhor. Celina Borges


15 comentários:

O SOL do amanhã... disse...

Amada, como é engraçado essa vida né? Essa semana na volta pra casa vim pensando justamente sobre o Padre Leo,e por incrivel que pareça pergunte a DEUS pq não o curou, se ele era um homem tão proximo dele, que a anos vivia pra lhe servir...e então me veio a cabeça que DEUS tem planos diferentes a cada um, que Padre Leo está sentado ao seu lado e quem sabe não seja seu secretário? Talvez DEUS precisasse dele mais lá em cima do que nós aqui em baixo, mas seus ensinamentos ficaram e é por isso que continuo acreditando nos planos que o Senhor tem para nós. E eu lhe digo Dona Lilian Carla Arguello Basqueira (nome poderoso heim?), temos muito a aprender, muito a ensinar e muito a VIVER...e seja com dores ou sem, mas vamos continuar afinal somos brasileiras? Não desistimos NUNCA!!!
Te adoro... bjos!!!

Lilian disse...

Somos brasileiras e filhas amadas de Deus. Padre Fábio fez uma musica sobre isso, em que ele dizia Não, eu não vi a sua cura se cumprir
Eu não vi o seu milagre acontecer
Nada que eu pedi a Deus aconteceu
Grito seu nome
Desejoso de resposta
Quando vejo a mesa posta
E seu lugar sem ter ninguém
Mas nessa ausência
Sei que existe outra presença
Uma força que sustenta
E que me faz permanecer... de pé
Por que você partiu
Por que você se foi
E porque o milagre não se deu como eu pedi
Não, eu não vou perder a fé nem desistir
Foi você que me ensinou antes de ir... Jesus meu Deus humano.

Sua presença em minha vida, minha querida, enche ela de alefria e paz e fortalece minha fé. Irmãs em Cristo, fundamentadas nas mesmas ideologias, mesma crença, mesma luta, mesmo ideal. O de vencer, seja lá como for. Se chamdos formos, aleluia, iremos escutar Padre Leo dizer, suas antas, como é que conseguiram chegar aqui? kkkkk

Marina disse...

Olha como são as coisas! Vc postou exatamente a mesma foto que eu, num post feito exatamente hoje. É um sinal? Estamos bem, e vamos continuar assim. E sempre de mãos dadas. Estarei sempre aqui para você! Levanta, sacode a poeira e dá a volta por cima. Sempre! Mil beijos

✿ chica disse...

Que bom te ver bem e vais sair dessa, tenhas certeza!!!! beijos,tudo de bom,chica

Keila Rocha disse...

Q bom poder ler vc novamente, rsrsrrs...sentí seu silêncio essa semana, espero que consiga manter sempre essa tua Fé, vc vai ser uma vencedora sim, Fênix vc já é, rsrsrrs...bjooooo

Renascimento disse...

Xará,
Tô feliz demais por te ver de volta,sabia que vc. estava no seu tempo,tempo de chorar,de sentir pena,de se perguntar:Por que comigo denovo?
Mas sabia, que depois disso vc. voltaria com toda a garra e força que sabemos que vc. tem.
Força,força,força.
Um grande beijo.

Marina da Silva disse...

Lilian,
Eu também estive no fundo do poço, deixei o medo me dominar e graças a Deus, ao meu marido, filha, família, médicos não abandonei o tratamento, não desisti. De vez em quando a gente cai, acha que não vai conseguir e é só o medão e a tal fadiga oncológica resultado de um tratamento muito agressivo. Tive tanto medo que o nome do livro é "Câncer de mama: de como quase morri...de medo! Tudo passa, umas quimios a mais assustam, mas é o caminho da cura! Quando se sentir pra baixo, não se esconda, venha para o blog que socializar a dor, raiva, medo, faz esta carga ficar mais leve! Nós que já passamos ou estamos passando pelo perrengue vamos te ajudar! Fica com Deus! Bom domingo. Abração. Marina da Silva

Cristina disse...

Ah minha amiga, que bom ver você melhor, fazendo piada, com vontade de viver. Estou aqui rindo de vc falar para Sol que se chegarmos lá em cima Pe Léo vai nos perguntar como chegamos lá suas antas rs......isso aí a vitória é certa, Deus segura nossa mão. Fica com Deus! estou na torcida sempre. bjsssssssssssss

Cida Villela disse...

Liliam, te admiro tanto!!! Você é um exemplo para mim pois apesar de não ter um câncer novamente, o meu pode depender de quimio sempre para que eu continue viva. Portanto, pense que isso vai passar e você vai vencer! Deus tem me ajudado muito... confia!!!

Tânia Lyrio disse...

Uiaaa!!!Inspiração voltou a esse coração lindo!
Adorooo!Beijos

francisca disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
francisca disse...

Amiga é isso ai lutar sempre, sem perder a fé e a esperança.bjs fique com Deus.

Vera do sullllllll disse...

Olá!
Querida Lilian, já li,reli e só agora me atrevo a te escrever alguma coisa.... gostaria que as minhas palavras tivessem um imenso poder, pedi ao Espírito Santo inspiração para pedir que Ele enchesse teu coração de esperança, alegria, e principlamente CONFIANÇA.... Teus médicos fizeram, fazem e farão tudo o que puderem para que vc se saia bem de mais essa condição.
Não esqueça, que a cada dia a medicina está progredindo e que tudo será feito para que fiques bem.
Agora á hora difícil....portanto ACREDITE todos os nossos santinhos,anjinhos e especialmente Nossa Senhora que foi uma mãe sofredora estarão ao teu lado, alguns indo na frente outros te amparando.
DEPOIS PASSSSSSSA e tudo vai voltar devagarinho ao normal os cabelos são uma prova disso...
Estou a disposição para aquilo que puder te ajudar...Não desanima, Vamos em frente... DEUS é por nós e sabe o que é melhor para nós, no SEU tempo....
Bjs
Tô aqui sempre.

Vera do sullllllll disse...

Olá!
Passei para reafirmar o meu carinho, as minhas orações e os meus melhores pensamentos para que vc sentindo essa vibração positiva se reabasteça de força e garra para Continuar firme e forte.
Bjs

Terezinha Sobreira disse...

Lílian.
Agora você está reagindo de forma normal: reclama, dialoga com Deus, etc.
A primeira vez que acessei seu Blog e li que você fazia o "jogo do contente", baseado no livro de Poliana, achei que você não estava no caminho certo.
Para enfrentar a maldita dessa doença, não podemos sufocar emoções, pensamentos, atitudes.
Vai pra lá, compromisso de manter a pose, temos o direito de lamentar, chorar, até gritar.
Isto ajuda.

Postar um comentário

Obrigada por ler o blog, fico feliz que esteja aqui. Deus nos abençoe!!!!