quarta-feira, 22 de agosto de 2012

Solte a panela


A primeira vez que li este texto, ainda fazia magistério, lembrei dele porcaudiquê, não estou conseguindo desapegar de umas coisas e por ver tanta gente fazendo o mesmo, pior, agarrando uma panela que só te traz sofrimento e dor. Então resolvi postar pra todas refletirem um pouquinho sobre nossas atitudes!
Certa vez, um urso faminto perambulava pela floresta em busca de alimento.
A época era de escassez, porém, seu faro aguçado sentiu o cheiro de comida e o conduziu a um acampamento de caçadores.
Ao chegar lá, o urso, percebendo que o acampamento estava vazio, foi até a fogueira, ardendo em brasas, e dela tirou um panelão de comida.
Quando a tina já estava fora da fogueira, o urso a abraçou com toda sua força e enfiou a cabeça dentro dela, devorando tudo.
Enquanto abraçava a panela, começou a perceber algo lhe atingindo. 
Na verdade, era o calor da tina...
Ele estava sendo queimado nas patas, no peito e por onde mais a panela encostava.
O urso nunca havia experimentado aquela sensação e, então, interpretou as queimaduras pelo seu corpo como uma coisa que queria lhe tirar a comida.
Começou a urrar muito alto.
E, quanto mais alto rugia, mais apertava a panela quente contra seu imenso corpo.
Quanto mais a tina quente lhe queimava, mais ele apertava contra o seu corpo e mais alto ainda rugia.
Quando os caçadores chegaram ao acampamento, encontraram o urso recostado a uma árvore próxima à fogueira, segurando a tina de comida.
O urso tinha tantas queimaduras que o fizeram grudar na panela e, seu imenso corpo, mesmo morto, ainda mantinha a expressão de estar rugindo.
Quando terminei de ouvir esta história, percebi que, em nossa vida, por muitas vezes, abraçamos certas coisas que julgamos ser importantes.
Algumas delas nos fazem gemer de dor, nos queimam por fora e por dentro, e mesmo assim, ainda as julgamos importantes.
Temos medo de abandoná-las e esse medo nos coloca numa situação de sofrimento, de desespero.
Apertamos essas coisas contra nossos corações e terminamos derrotados por algo que tanto protegemos, acreditamos e defendemos.
É necessário reconhecermos, em certos momentos, que nem sempre o que parece salvação vai nos dar condições de prosseguir.
Tenha a coragem e a visão que o urso não teve.
Tire de seu caminho tudo aquilo que faz seu coração arder.
SOLTE A PANELA

8 comentários:

♥Mary♥ disse...

Olá Lilian!
A um bom tempo acompanho seu blog porém nunca deixei recado, mas sempre tem o dia... ou a noite certa, agora vim parar aqui para ler este post do Urso ou da panela...
Parabéns pelo Blog, e espero que esteja bem...
Obrigada por esta mensagem, veio para mim... só preciso saber do que preciso me desapegar neste momento...Que Deus me conceda sabedoria para isso.

Linda quarta, iluminada para vc!! :)

Eder Jules disse...

Realmente Lilian, temos de nos desapegar de valores materiais e alguns "valores" morais que nos tolhem a oportunidade de prosseguir em um caminho mais tranquilo.
Algumas vezes insistimos em transportar uma "carga" que não nos pertence.

Grande abraco.

Michelle disse...

Eu precisava mesmo ler isso agora!!!

Obrigada....

bjjjj

marihelbar disse...

Lillian, sinto-me um grande urso querendo muito manter a panela quente e morrendo pra isso. Obrigada, mas, combinamos não é, é um processo lento este de desapego, que garanto, todas(os) somos capazes, as vezes com um pouco mais de dor que outras pessoas mais descoladas e espertas, outras vezes de maneira lenta e continua. Mas você está certa, o desapego é necessário. Beijão querida.

Aninha disse...

Eita Lilian que mensagem maravilhosa!!!
Vamos soltar a panela!!!!
Guerreira tenha uma quarta-feira abençoada!!
Você Lilian é um exemplo de mulher,parabéns,sinto orgulho de ser sua amiga mesmo que virtual!
Abraços...
http://aninhavitoriosa.blogspot.com.br/

Vera do sullllll disse...

Olá!
Como sempre, vc arrasa com os seus escritos...
Pensar é bom, refletir é melhor ainda... Serviu como uma luva...
Bjs

Karina - Frei-Sein disse...

Soltar nossas panelas...
Aqui pensando quantas já soltei e quantas ainda me fazem arder...
Te Amooooo!!!

Evanir disse...

Como estava um pouco afastada estou tentando voltar aos poucos
novamente tentando digerir o desconforto que estou passando no momento.
Eu não posso parar muito menos desistir de lutar como sempre fiz.
E a amizade nos da força sempre para continuar nossa jornada.
Nessa rapida visite convido você a ler minha postagem
também dizer se gostou do novo visual da nossa Viagem.
Lindo final beijos no coração,Evanir.
Magnifica postagem .
O desapego muitas vezes se faz necessário na vida da gente.
È exatamente tudo que estou tendo que fazer se quiser continuar a viver.

Postar um comentário

Obrigada por ler o blog, fico feliz que esteja aqui. Deus nos abençoe!!!!