domingo, 31 de outubro de 2010

Sobre fisioterapia oncológica.


Atuação da fisioterapia no câncer de mama

Juliana Mendes, Fisioterapeuta



A fisioterapia é capaz de tratar, prevenir, restaurar e manter a capacidade física da pessoa. Na área da oncologia, ela é importante na recuperação do paciente! Após tratamento médico para tratamento do câncer de mama, a paciente pode ter feito uma série de terapias tais como: radioterapia, quimioterapia, cirurgia, hormonioterapia. Vocês sabem que cada tratamento pode ter alguns efeitos colaterais indesejáveis. Onde mais atuamos é no Pós Operatório da mama. Algumas complicações da cirurgia podem ser: dor, limitação de movimento do braço operado, alteração postural, retração da cicatriz, perda de sensibilidade do lado afetado, rigidez dos vasos linfáticos e o linfedema.
Os exercícios com o membro afetado é de grande importância para restaurar os movimentos do ombro, cotovelo e prevenir perda de massa muscular.”
Mas não se desesperem! Tudo isso é tratável ou minimizado se houver um atendimento adequado com encaminhamento ao profissional especializado. 
Para alívio de dor,  há um aparelho chamado TENS que sua estimulação elétrica atua no cérebro chegando antes da via da dor. Massagens também são indicadas em alguns casos.
Reeducação Postural Global (R.P.G) é indicada em casos quando a paciente permanece com alguma alteração na postura, ficando com um ombro mais alto que o outro por exemplo somente devido à posição errada adotada. Com a RPG, corrigi-se os desvios posturais com alongamentos mantidos em posturas deitadas, sentadas e de pé.
Já no caso de linfedema (acúmulo de líquido por deficiência do sistema linfático), o tratamento é feito com o que chamamos de Terapia Física Complexa (T.F.C). São exercícios para o braço, drenagem linfática manual, cuidados com a pele e enfaixamento do membro com contenções inelásticas e elásticas. Os exercícios com o membro afetado é de grande importância para restaurar os movimentos do ombro, cotovelo e prevenir perda de massa muscular.
Alguns exemplos de exercícios são dados nas fotos abaixo; mas lembre-se que cada caso é um caso e a fase que você se encontra do pós operatório e restrições médicas devem ser avaliadas antes da prescrição de qualquer exercício.

Exercício 1

passo1
Abrir os braços na altura dos ombros e fechá-los. Colocar as mãos na nuca e atrás das costas na região lombar.

Exercício 2
passo2Colocar as mãos entrelaçadas em baixo do queixo, atrás da cabeça e esticá-las para o teto.



Exercício 3

passo3
Segurar uma toalha esticada ( ou um cabo de vassoura) e levar em direção ao teto esticando os braços. Depois levar atrás da nuca dobrando os cotovelos.


Exercício 4

passo4
Escalar a parede com os dedos das mãos como se fosse uma aranha subindo na parede. Objetivo e tentar esticar todo o cotovelo chegando o mais alto possível.
Disponível emhttp://www.inana.com.br/atuacao-da-fisioterapia-no-cancer-de-mama/


Outros exercícios a partir do 4° dia após a cirurgia:
1) Pêndulo: incline-se para frente, mova os braços como pêndulo (A) e ainda inclinada, mova os braços para os lados (B).





2) Formiguinha: suba os dedos pela parede, mantenha o cotovelo esticado e permaneça nesta posição por 5 segundos.>>>>


3) Passarinho: com as palmas das mãos para dentro, junte as pernas e abra os braços sem dobrar os cotovelos. Mantenha os braços no máximo da elevação conseguida por 5 segundos.






4) Sutiã: coloque os braços nas costas. Mantenha-se reta levando as mão para cima e para baixo. Mantenha por 5 segundos as mão juntas no ponto mais alto que você atingir e por mais 5 no ponto mais baixo.



5) Oferecer: levante os braços até ficarem paralelos ao chão, com as palmas das mãos para cima. Abaixe-os sem dobrar os cotovelos, mantendo a posição por 10 segundos.










6) Cruz: com as palmas das mãos para dentro, levante os dois braços juntos, até a posição vertical, mantendo-os elevados por 10 segundos. Retorne à posição original.>>>>>>>>>


7) Pegar a orelha: com a mão apoiada na cintura, eleve o braço do lado operado, passando por cima da cabeça e tocando com os dedos a orelha do lado oposto. Mantenha esta posição por 10 segundos e retorne à posição inicial.

Atenção!
  • Os exercícios não devem cansá-la muito. Os movimentos devem ser realizados iniciando com 10 repetições e aumentados até 50 repetições cada um.
  • Nos primeiros 3 meses após a cirurgia, faça os exercícios 3 vezes ao dia.
  • O ideal é realizá-los em frente a um espelho, para que você veja se os está fazendo corretamente.
  • Lembre-se: Fazendo os exercícios corretamente, você alcançará sua reabilitação completa!
Pergunte ao seu médico caso sinta alguma limitação em suas atividades ou algum incômodo.

QUER SABER MAIS?

3 comentários:

COISAS DI KAROL disse...

Oi meu amigo , lancei uma Campanha ♥FAÇA UMA CRIANÇA FELIZ NESTE NATAL♥ , preciso de sua ajuda para disseminar essa idéia para o máximo de pessoas que puder, tenho certeza que assim faremos muitas crianças sorrirem neste Natal... Conto com você!!! O selo da campanha está no meu blog.

COISAS DI KAROL

http://coisasdikarol.blogspot

Cristina disse...

Ótimas dicas! Aqui tb participei de palestras com as fisioterapeutas e aprendi muito. Sinto dores nas axilas e no braço,não podemos descuidar não é? Um abraço!

Eliane Furtado disse...

São tantos os blogueiros que hoje fiz a maior confusão ksksksksk.
Quero dizer que faço fisio, massagem e tudo que tenho direito. Recomendo. Adorei os links. Beijos meninas.

Postar um comentário

Obrigada por ler o blog, fico feliz que esteja aqui. Deus nos abençoe!!!!