domingo, 30 de janeiro de 2011

Escutar o outro, escutar o silencio. Cultivar amor.

Tenho encontrado muitos amigos por estes dias, todos correndo contra o tempo, afinal as férias (deles) estão acabando e a tanto o que fazer. Quando perguntada de minha saúde, de como estou, me limito a responder que estou bem, tudo certo comigo. Se um mais insistente e intimo pergunta, até divido a minha angustia, de estar esperando por nova biópsia, quem sabe um recomeçar...
Então percebo que a minha resposta não importa, não era pra ser dita, compartilhada. As pessoas não querem escutar... Ou por não saber o que responder, ou por achar tudo muito pequeno, por não ter tempo, por não ter o que fazer com a dor do outro, por egoísmo, por tantas outras coisas.Na verdade as pessoas estão muito ocupadas com suas vidas, pra dar bom dia, pra dizer oi, pra ligar, mandar um e-mail, um recado no Orkut, no MSn; não aqueles que você clica e manda a todos os seus contatos; aquele que você manda a Lilian, a Bi, a Cris, a Lucia, a Luiza.
Um dia encontrei uma amiga no supermercado, amiga daquelas boas e ela envergonhada por não me visitar, tentou se desculpar dizendo que “não tinha nada pra me oferecer”, fiquei puta da cara, com ela e comigo. Edna é uma das pessoas mais dinâmicas, mais inteligentes, talentosas e lindas que conheço e a frase que me disse foi a coisa mais idiota que já ouvi dela, ela podia ter vindo,não falado nada, quem sabe ter me ouvido, quem sabe só me abraçado, segurado minha mão, não precisávamos de palavras, ela estaria ali e isso me bastaria. Mas aquela frase ficou me martelando a cabeça, então a minha pequenez se vez visível, quantas vezes chorei magoada a falta dela, achando que o câncer me fazia acima de tudo e ela precisando de mim. Devia eu, um pedido de desculpas.
Quantas vezes a gente pergunta ao outro como está, mas Deus o livre se ele responder? Ou fugimos daquele amigo porque não sabemos o que dizer, o que fazer. Ouvi muito isso: Não tive coragem de ir a seu encontro. Não precisamos de corajosos super-heróis com super poderes para nos salvar. Precisamos apenas não estarmos sós...E olha que não estou falando de presença  física
Se há alguém a quem deveria dizer que ama, que se importa, que está aqui se precisar ( mas pelo amor de Deus, não diga é só me chamar, não queremos impor nossa presença). Faça! Não sabe o que fazer, dizer? Não faça absolutamente nada. Sente do lado desta pessoa e deixa o silêncio falar por vocês. Melhor este silencio do que aquele solitário, onde o abandono pode fazer o sentimento morrer.
Rubens Alves, autor e educador que muito admiro, tem um  texto chamado Escutatória. Nele ele diz ...
Sempre vejo anunciados cursos de oratória.Nunca vi anunciado curso de escutatória.Todo mundo quer aprender a falar.Ninguém quer aprender a ouvir.Escutar é complicado e sutil.
(...) "Não é bastante ter ouvidos para se ouvir o que é dito. É preciso também que haja silêncio dentro da alma." (...) Nossa incapacidade de ouvir é a manifestação mais constante e sutil da nossa arrogância e vaidade: no fundo, somos os mais bonitos...
É preciso tempo para entender o que o outro falou. É preciso silêncio dentro. Ausência de pensamentos. E aí, quando se faz o silêncio dentro, a gente começa a ouvir coisas que não ouvia. Para mim Deus é isto: a beleza que se ouve no silêncio. Daí a importância de saber ouvir os outros: a beleza mora lá também. Comunhão é quando a beleza do outro e a beleza da gente se juntam num contraponto...

Pois é queridos, a beleza da vida está em estarmos nela! 

[/link]

[b]

10 comentários:

Cristina disse...

Meninas
Lindo texto! Como sinto isso, essa ausência das pessoas. Talvez eu espero muito delas e aí sofro mais ainda. Nesses 42 dias que estou sem poder andar penso muito nisso, a dor é tão solitária não é? Tenho orado por vocês minhas amigas, desculpe pela ausência desses dias, mas sempre as ten ho em pensamento e nas preces. Tudo vai dar certo! Juntas sempre! Bjsssssssss

Lucia Lombardi disse...

lILIAN...EU TE AMO NO AMOR DE CRISTO. AMIGA DESDE QUE EU TIVE O CA, TENHO UMA FILHA QUE NUNCA FOI ME VISITAR, MAS SEMPRE ORO POR ELA PORQUE SEI O QUANTO ELA PRECISA DE ORACAO. FICA TRISTE NAO VOCE VAI SAIR DESTA E VAI ESUQECER ESSES TAO PEQUENINOS DETALHES, QUERIDA, SO UM NOS PREENCHE TOTALMENTE E ELE SE CHAMA JESUS.UM BEIJAOOOOOOOOOOOOOOOOOOO DE SUA AMIGA DE SEMPRE.

Lilian disse...

Queridas, eu não me chateio mais, agora só analiso...Reflito, filosofo... Solidão doi na alma com certeza Cris, mas cada um é cada um. E Lucia, não há como sentir-se só não é mesmo, com Jesus do nosso lado, com Deus no coração

Keila Rocha disse...

Amiga, sei q nossa amizade é recente, mas lendo o seu blog pude te conhecer um pouquinho e posso te dizer com certeza que esse pouquinho fez toda a diferença, sabe pq? pq vc é maravilhosa por dentro e por fora, e se quem estiver aí pertinho de vc não souber aproveitar, com certeza é uma pessoa muito infeliz...quisera eu poder ter vc aqui perto, nossa seria mara, mas se vc não se importar, serei com muito orgulho uma amiga virtual sempre presente, rsrsrsrsr...será q vale assim? bjo e fica triste não tá?

nanna disse...

lilia sempre ouvi dizer que amigos se aproximam nas nossas tristezas infelizmente passamos por essas decepçoes mas decepcionar-se é continuar acreditando no ser humano e isso tb é positivo e como nada dura eternamente essas criaturas deixam para tras suas presenças que hoje infelizmente já não faz mais diferença né. e sim sofremos e bastante a aussencia de pessoas tão queridas e que continuarão a ser por nós queridas mais com as quais não merecemos compartilhar nossa dor e alegrias fica com Deus e como vc mesma citou em outro post solte a corda que Deus estar no comando e tuda saira conforme seu proposito... te gosto bastante.

Eliane Furtado disse...

Sabia que se escuta no silêncio? bjs

Cássia disse...

Querida quão verdadeiras são as suas palavras.Minha analista sempre diz que ninguém dá o que não tem, cada dia vou achando que ela tem razão. a distânia entre todas nos pode ser grande,mas estamos perto bos nossos sentimentos,somos felizes,expandimos os limites da amizade.

Tuca disse...

Querida Lilian:

Que bem que me fez ler seu desabafo! em muitos momentos nós que estamos nesta batalha nos identificamos em tudo o que você disse! Portanto, não estamos sós! Podemos nos unir, nos fortalecer, nos apoiar! Através do blog da Claudia de Curitiba a qual conhecí através do blog da Claudia de Portugal, cheguei até você! Conclusão: Temos uma rede de pessoas não só interessadas, mas identificadas com os nossos sentimentos e experiências. Vale a pena compartilharmos!
Você também está convidada a visitar o meu blog. Vou amar! Tenho também um projeto chamado "eu quero ter um milhão de amigos"de apoio a portadores de câncer".
Um beijo e ótimo dia prá você!!!

wwwtucavit.blogspot.com ou http://vencendocancer.com

Tuca disse...

desculpe corrigindo "Keila de Curitiba".

Felipe disse...

Lilian, o afastamento dos amigos e até mesmo da família é uma coisa que parece ser meio que recorrente na experiência de quem sofre de câncer. Quando estamos mais carentes, precisando de uma atenção maior as pessoas parecem que somem.
Infelizmente acho que a nossa sociedade não está preparada para isto.
Isto nos decepciona, pois descobrimos que não temos verdadeiros amigos.
Porém sempre vai ter algumas pessoas que estão do seu lado te apoiando, e é nelas que temos que nos apegar e esquecer o resto.

Postar um comentário

Obrigada por ler o blog, fico feliz que esteja aqui. Deus nos abençoe!!!!