segunda-feira, 20 de fevereiro de 2012

Para-raio? Abre o guarda-chuva e volta pra tempestade.

Quando somos surpreendidas com a “maledita” noticia de um câncer, nossa vida não tem mais sossego. Vixi Maria, quanta provação; vem o medo de morrer, de não dar conta , desespero, dor, vem esperança, vem força, e tudo mais, que quem passa, ou tem alguém da família sabe bem como é.
Mas tem uma coisa que a gente acaba por esquecer, por achar que a gente doente já é um fardo bem grande, por ficarmos pretensiosas e nos acharmos “blindadas”, “imunes”a todo que é perrengue da vida, o que é bem engraçado, pois lutamos pela vida, queremos estar nelas, e reclamamos quando ela se apresenta com todos os nuances que se apresenta a todo mundo.
Ter câncer não significa que seus problemas se acabaram-se... não minha senhora, eles continuam a borbulhar, com o agravante que não tem saúde nem paciência pra agüentar tanto perregue e tudo parece ter uma dimensão bem maior ...
Sua casa continuará a gastar luz, água, gás, precisará ser abastecida. Seu filhos continuarão a crescer, perder roupas, calçados, tirar zero na prova, não ter uniforme pra ir a escola, ficarão doentes, bancarão os revoltadinhos, os santinhos. 
Câncer não é para raio, puff e nenhum eletrodoméstico mais queima; carro não estraga, mãe, pai, primo, tio, tia, família ficam blindados...
Nossa fragilidade, depois do diagnóstico é tanta que acabamos esquecendo disso tudo, e vem uma coisa, outra coisa, mais uma coisa, e se não nos policiarmos, acabamos se colocando no lugar de vitima do mundo mesmo. Algumas pessoas deprimem e sentem-se injustiçadas, afinal, já está passando por essa doença e todos os males que ela nos faz sentir, eu estes dias fiquei assim, imagina, metástase no ovário e pele, efeitos colaterais bombásticos; e meu pai foi ser operado pra fazer biópsia de um câncer na laringe e pulmão; e marido doente; e cunhada doente; a bagunça da casa saindo pelo ladrão, manchas nas roupas, formiguinhas na pia, AAAAAAAAAAA, para tudo que eu quero descer.
E tem jeito? Não. Então senta, chora, xinga, levanta e volta pra luta. Porque a luta continua companheiro ( inclusive pro dono do jargão) e passar por tudo isso também é viver. E a vida, é bonita, é bonita e é bonita.
Poderia ser, mas ter câncer não ter uma redoma de vidro sobre tudo mais que envolve sua vida. Abre o guarda-chuva e volta pra tempestade, porque ela vai passar. Confiante temos que seguir...

6 comentários:

✿ chica disse...

É mesmo!!Tudo continua igual. Contas, filhos querendo isso,aquilo, chefes, etc...

Mas fazer o que? IR EM FRENTE e esperar.Tudo há de passar,menos as contas,rsrs

Essas não dão trégua...Ainda mais com a saúde desse país assim!!! beijos,chica

Keila Rocha disse...

Ai amiga, é bem isso mesmo...e comigo peguei uma raiva da cozinha que vouticontar, não gostava muito de cozinhar, mas agora odeio... e isso não voltou ao normal depois da tempestade... o restante agora está entrando nos eixos, mas em ritmo de qurta feira de cinzas...não vou reclamar nem apressar a natureza...vou aproveitar os momentos, mesmo qdo eles estão com gostinho amargo....bjooooooo

Tânia disse...

Concordo totalmente com você,em última análise penso numa 'pegadinha' a nós mesmas.
Quem acreditaria que viveriamos tudo isso e ficaríamos de pé.É amiga,assisti um filme onde só os melhores,os 'saudáveis',os com genética perfeita podiam ter filhos,para garantir a excelência da humanidade.
Pois veja você...haha
Nossa caminhada conta outra história,
Fomos escolhidas a sobreviver...fomos escolhidas porque,acharíamos forças em nossa fraqueza, onde 'aparentemente' inexistem.Deixa eu pegar meu guarda chuvas aqui..
Beijos

Cristina disse...

Lilia que post perfeito, vc falou tudo...É por aí mesmo, a gente com câncer e outras mil coisas que vem junto e o dia a dia, as crianças, casa, etc....não é fácil mesmo, além de que tb quando estamos em tratamentos não temos ânimo para nada. Então te falo de onde vem essa força para cair, levantar e seguir? Só de Deus mesmo né? E sinto essa força em vc, esse seu post tá demais. E cadê meu guarda chuva? rs... Vamos em frente né? Um grande abraço!

Ana Camões disse...

Beijinhos Lilian. Continua com essa força!!

Manuela Nygaard disse...

Vc ta certissima!!!
Por mais fortes que a gente tenta ser sempre vem alguma coisa pra derrubar a gente.
E não adianta pedir pra descer que não da!
O jeito é espernear, xingar, chorar, levantar, sacudir a poeira e superar.

Eu to tentando sacudir a minha poeira, é dificil pra gente lidar com o cancer e com todo o resto. Pra mim é dificil demais tentar nao ficar presa a uma cama o dia todo, mas aos poucos a gente luta e supera.
Força amiga!
Eu li do teu pai no face, ele ficará bem, fé e esperança sempre!

Bjs

Postar um comentário

Obrigada por ler o blog, fico feliz que esteja aqui. Deus nos abençoe!!!!